Imagem retirada de https://www.opas.org.br/tudo-sobre-aids-hiv-sintomas-o-que-e-tratamento-e-mais/
Imagem retirada de https://www.opas.org.br/tudo-sobre-aids-hiv-sintomas-o-que-e-tratamento-e-mais/

A Food and Drug Administration (FDA), agência responsável pelo monitoramento de remédios nos Estados Unidos, aprovou nova indicação do medicamento Truvada, usado para prevenção do HIV.

Agora a medicação também pode ser usada por menores de 18 anos para reduzir o risco do tipo mais comum da doença, o HIV 1. De qualquer forma, é necessário associar o tratamento a outras formas de prevenção como, por exemplo, a camisinha.

Para que o medicamento fosse aprovado para o uso de menores de idade, foi realizado um estudo com americanos do sexo masculino, entre 15 e 17 anos sem o vírus HIV e que mantinham relações sexuais com homens. Participaram do estudo 61 jovens que receberam o remédio uma vez por dia para PrEP.

O Truvada combina os antirretrovirais tenofovir e emtricitabina. Os resultados da pesquisa concluíram que o medicamento também é eficiente no tratamento em adolescentes vulneráveis à doença. Os pesquisadores afirmam que esta aprovação oferece uma nova ferramenta para ajudar os profissionais de saúde a diminuir a incidência do HIV em populações mais jovens.

Em 2012 o remédio foi aprovado como medicação para profilaxia pré-exposição (PrEP), ou seja, em que há risco de contaminação. Já no Brasil, o uso do preventivo para HIV 1 só foi aprovado em maio de 2017, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).O tratamento com Truvada é um bloqueio contra a entrada do vírus HIV no DNA das células de defesa do organismo, impedindo que se replique. Segundo estudos clínicos, quando tomado de forma correta, a taxa de eficácia é de 99%. Os especialistas indicam um comprimido por dia, regularmente e sem interrupções.

O que é HIV?
HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana (human immunodeficiency virus), que é o causador da aids. O HIV é uma infecção sexualmente transmissível (DST), que também pode ser contraída pelo contato com o sangue infectado e de forma vertical, ou seja, a mulher que é portadora do vírus HIV o transmite para o filho durante a gravidez.

Fonte: Minha Vida